CONSTRUÇÕES SINISTRAS: Os Panópticos de Jeremy Bentham, as cruéis prisões usadas por Fidel Castro, origem do "Big Brother" CONSTRUÇÕES SINISTRAS: Os Panópticos de Jeremy Bentham, as cruéis prisões usadas por Fidel Castro, origem do "Big Brother"


Ruínas do Presídio Modelo, em Cuba, o mais famoso Panóptico 

O inglês Jeremy Bentham (1748-1832) foi um dos mais notáveis filósofos e juristas de sua geração. Além de ter introduzido termos que são até hoje utilizados amplamente em nosso vocabulário, como “Internacional” (neologismo criado por ele em um discurso de 1780, ao citar as relações entre diferentes nacionalidades), foi o criador de dois interessantes conceitos éticos:  o Utilitarismo ePan-optismo.

Jeremy Bentham (1748-1832), o “pai” do Pan-optismo

O primeiro pregava que o ser humano deveria buscar a maximização de seus atos visando o maior bem comum e felicidade possível. Segundo o Utilitarismo de Bentham, o cidadão deveria obedecer ao Estado na medida em que a obediência contribui mais para a felicidade geral do que a desobediência.

Pan-optismo, o controle total do indivíduo pelo Estado

E foi tentando controlar a desobediência, causadora da infelicidade comum, que Bentham criou o conceito do Pan-optismo, que correspondia à observação total, a tomada integral do poder disciplinador da vida de um indivíduo.
Prisão com formato Panóptico nos EUA
Baseado neste conceito, Bentham projetou um modelo de penitenciária em forma de anel, no meio do qual havia um pátio com uma torre no centro. O anel dividia-se em pequenas celas que davam tanto para o interior quanto para o exterior. Em cada uma destas celas haveria um prisioneiro a ser corrigido, que seria observado permanentemente pelo vigilante na torre.

Projeto de Panóptico

A Torre de Vigia era feita de forma que o prisioneiro nunca soubesse quem era o observador. Persianas e intrincados corredores angulares fazia com que não fosse percebida qualquer movimentação na parte interna da torre. Nem a troca dos guardas era perceptível.

O “Grande Irmão” (Big Brother) de George Orwell em “1984” foi claramente inspirado no Pan-optismo

A janela que inundava a cela de luz natural fazia com que não houvesse nenhum ponto de sombra, tornando qualquer tentativa de privacidade do prisioneiro inútil. Isto induzia o detento a uma permanente percepção de estar sendo vigiado, mesmo que não houvessem guardas na Torre Central. A sensação de abandono e solidão também era total, pois cada prisioneiro não conseguia enxergar seus vizinhos de cela.

 Outros formatos de Panópticos pelo mundo

Um efeito inesperado que agradou a muitos administradores públicos foi o fato de que os Panópticos, como eram chamados estes presídios, poderiam ser muito mais baratos que os modelos até então utilizados, pois um número muito reduzido de guardas poderia cuidar de um grande número de prisioneiros. Mais do que qualquer outra coisa, este foi o motivo que fez com que vários prédios usando este conceito fossem construídos pelo mundo nas décadas seguintes, e não apenas para prisões.

O líder cubano Fidel Castro passou mais de 2 anos em um Panóptico
E depois encarcerou todos os dissidentes políticos de seu país usando o modelo

Bentham inclusive já citara que os Panópticos poderiam ser usados para vários outros fins, como Manicômios, Fábricas e Escolas. Talvez ele não tenha percebido o quão cruel era este método. Porém, ao longo dos séculos, vários déspotas e ditadores perceberam, sendo o mais famoso de todos o cubano Fidel Castro.

Presídio Modelo da Isla de Pinos (depois Isla de la Juventud) em Cuba

Construído entre 1926 e 1928 pelo ditador cubano Gerardo Machado, o Presídio Modelo da Isla de Pinos (depois rebatizada de Isla de la Juventud) foi criado seguindo exatamente os conceitos de Bentham. Um grande anel de celas individuais e uma torre central com persianas que vigiava todos e cada um dos prisioneiros.

Foto panorâmica do interior de um dos Panópticos do Presídio Modelo

No início da Revolução Cubana, depois de um ataque mal-sucedido  ao Quartel de Moncada em Santiago de Cuba,  Fidel Castro e seu irmão Raul Castro foram capturados e conduzidos ao Presídio Modelo, cumprindo pena entre 1953 e 1955, onde vivenciaram o horror da ausência total de privacidade, que deixou muitos prisioneiros loucos.

Quartel de Moncada em Santiago de Cuba
Fidel Castro e o irmão Raul Castro foram presos no Presídio Modelo depois de um ataque ao local
Até hoje os buracos de bala estão lá, como relíquias da Revolução Cubana

Após terem retomado a luta e triunfado em 1959, Fidel Castro, agora no poder, manteve o Presídio Modelo funcionando exclusivamente para dissidentes políticos, contra-revolucionários, Testemunhas de Jeová e homossexuais (esta última uma das muitas ações absurdas feitas pelo “idolatrado” Che Guevara).

Che Guevara, um déspota disfarçado de ídolo das massas…
Execuções sumárias e perseguição a homossexuais fazem parte de seu currículo

Após a revolução, por volta de 1961, o Presídio Modelo, que fora construído para abrigar até 2.500 prisioneiros, contava com quase 8.000 detentos vivendo em condições sub-humanas. Com esta quantidade de encarcerados, o conceito de pan-optismo já não podia ser aplicado, pois havia vários detentos dividindo as celas. Deixara de ser um Presídio e transformara-se em um Campo de Concentração.

Interior do que restou de um dos prédios do Presídio Modelo

Em 1967 o Presídio foi fechado, mas seus prédios permanecem funcionando como Museu, Centro de Pesquisas e Escolas, mas felizmente sem usar o conceito de pan-optismo de Jeremy Bentham.

Complexo do Presídio Modelo. Hoje, Monumento Nacional

Os Panópticos talvez tenham sido as mais cruéis de todas as prisões, não pela violência física, e sim pela tortura psicológica a que submetiam os prisioneiros, pois a única coisa que pode ser pior do que perder sua liberdade é a total ausência de privacidade…Será?


A sociedade moderna optou pelo Pan-optismo voluntário?


Hoje, esta sensação de estar sendo vigiado está presente mais do que nunca, mas parece que a sociedade anseia por compartilhar sua privacidade publicamente. As redes sociais incentivam a completa exposição, e os Reality Shows são a inversão completa do conceito de privacidade, numa espécie de “Pan-optismo voluntário”. Por esta os filósofos ingleses não esperavam… 




Saiba mais sobre os Panópticos em…
E sobre o Presídio Modelo de Cuba em…

Fonte: RIOBLOG
Esse post foi publicado em Misterios. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s