Gripe A e a Geoengenharia na Capital de Santa Catarina

Durante a primeira semana de julho de 2012, a Capital de Santa Catarina foi vitima de um processo conhecido como Geoengenharia Atmosférica. Intensas operações de pulverização foram realizadas por aviões especializados durante mais de cinco dias. O resultado foi a formação de nuvens artificiais que se espalharam por todo o céu da capital. Não só o processo de criação de nuvens químicas pôde ser observado, mas uma série de outros fenômenos, como Halos, Sundogs, Chemrails, neblinas secas etc.

Outro fenômeno também observado e que gerou medo nas pessoas foi a precipitação de materiais. Podia se ver com facilidade nas vidraças dos carros, o pó acinzentado que rapidamente se acumulou.
Santa Catarina, desde o dia 09 de maio de 2012, vem sofrendo com essas repetidas operações de pulverização atmosférica. E por coincidência, ou não, desde esse período os casos de H1N1 tripicaram no estado. Santa Catarina é hoje, o estado Brasileiro com mais casos da doença.



Fontes:
http://chega2012.blogspot.com.br/2012/07/gripe-e-geoengenharia-na-capital-de.html 

http://www.verdademundial.org/2012/07/gripe-e-geoengenharia-na-capital-de.html

Esse post foi publicado em haarp, TECNOLOGIA ILLUMINATIS. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s