Análise – "Crer pra Ver" de Xuxa e Aline Barros


A princípio, quando ouvimos a música “Crer pra Ver”, de Xuxa e Aline Barros para um dos especiais de Natal de Xuxa, pensamos em como Deus parece estar presente na vida de Xuxa, e como a amizade de Aline Barros é boa para ela.

Mas, ao vermos o vídeo, percebemos que a coisa não é bem assim. Veja.

Veja a parte da letra:

“O vejo quando nasce um ser
No tempo e no infinito
No mistério (milagre) da vida, vida, vida.

Olha pro céu, olha pro chão
Não vê que Deus está em todo o lugar?
Na terra, na água, no fogo e no ar.” 

O conceito desta música é baseada no conceito básico Panteísta, em que “Deus está em tudo e tudo é Deus”. A principal convicção é que Deus, ou força divina, está presente no mundo e permeia tudo o que nele existe. A diferença desse conceito panteísta com o atributoOnipresença de Deus é que Deus está em toda a parte, como se sua presença fosse tão grande que preenchesse todos os cantos do Universo e para além dele; mas essas coisas não são parte de Deus, como se completassem a Deus, como parte de um todo.

A música mostra seu panteísmo nos versos do refrão, que são justamente os versos que a cantora gospel Aline Barros canta, quando diz que Deus está em todo lugar, na terra, na água, no fogo e no ar, citando os quatro elementos que são básicos, tanto para a ciência quanto para o misticismo.

Aliás, uma pergunta que não quer calar. Se o vídeo é sobre Deus, por que está sendo retratado o tempo todo o deus Baco?





O deus Baco salvou Ariadne do desespero por ter sido abandonada e a leva para um lugar paradisíaco, onde tem um filho com ela, Keramus. Bem, e quem aparece nesse lugar onde Baco reina, no videoclipe de Xuxa e Aline Barros?


As cenas do rio parecem mais um culto Dionisíaco do que um culto a Deus.








“Os ritos religiosos dedicados a Dionísio (Baco) eram conhecidos como os Mistérios Dionisíacos. (…) As mulheres que participavam nestes rituais imitavam a conduta das Ménades. Executavam danças frenéticas, extáticas, muitas das vezes em volta da imagem de Dionísio. Nestas danças, as mulheres lançavam as suas cabeças para trás, expondo as gargantas, rolando os olhos, e gritando como animais selvagens (…)”. Fonte.

Estaria Xuxa neste vídeo interpretando uma Ménade, toda de branco, a qual as mulheres copiavam a conduta no culto dionisíaco?

Esse post foi publicado em Simbologia Ocultista. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s